Últimas postagens

Declaração de Espólio. O que é, como funciona e quando enviar?
Atuamos no mercado, com sede própria, sendo responsáveis pela assessoria e consultoria à pessoas físicas e jurídicas nas áreas contábil, tributária e trabalhista. Visamos sempre ser mais que um escritório de contabilidade e sim uma consultoria especializada, parceira de bons negócios, oferecendo um excelente atendimento para que você possa ficar tranquilo e pensar no crescimento da sua empresa. Nossa missão é desenvolver um trabalho que atenda as suas necessidades, tendo como parâmetros a excelência, a confiança, observando sempre os princípios contábeis, a legislação tributária vigente, com ética e profissionalismo. Nosso objetivo é estabelecer uma relação de respeito, na busca de soluções eficazes, sempre com precisão e pontualidade. O diferencial do nosso trabalho consiste no tratamento individualizado e personalizado para cada cliente, estando sempre à sua disposição, pois a solução para você e sua empresa, é o foco do nosso negócio. Estes são alguns motivos para contratar os serviços do Contador Empresarial |Escritório de Contabilidade.
excelência, confiança, princípios contábeis, legislação tributária, profissionalismo, consultoria à pessoas físicas, consultoria jurídica, Contábil, Tributária, Trabalhista.
7348
post-template-default,single,single-post,postid-7348,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,select-theme-ver-3.7,side_area_uncovered,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive

Declaração de Espólio. O que é, como funciona e quando enviar?

Espólio

Declaração de Espólio. O que é, como funciona e quando enviar?

 

Neste artigo vamos explicitar sobre pontos importantes que devem ser observados em caso de Espólio, para que sejam atendidos os prazos das obrigações e direitos, decorrentes do falecimento da pessoa, perante o Imposto de Renda.Conforme determina a legislação tributária, a pessoa física não se extingue com o falecimento, mas prolonga-se através do seu Espólio. Considera-se Espólio o conjunto de bens, direitos e obrigações da pessoa falecida.

Havendo bens a inventariar os herdeiros respondem por eventuais tributos, proporcional ao quinhão herdado do Espólio. Inexistindo bens a inventariar, o cônjuge e os dependentes não respondem pelos tributos deixados pelo de cujus, devendo apenas solicitar o cancelamento do CPF diretamente na Receita Federal.

São considerados como responsáveis pelo Espólio, o sucessor a qualquer título e o cônjuge-meeiro até a data de abertura da partilha e a partir desta o inventariante. As Declarações de Espólio são aquelas entregues a partir do ano-calendário em que houve o falecimento do contribuinte. Existem três tipos de Declaração de Espólio, a saber:

              a)Inicial;

              b)Intermediária e

              c)Final de Espólio.

As Declarações de Espólio Inicial e Intermediária seguem as mesmas regras da Declaração de Ajuste Anual, quanto à obrigatoriedade e quanto à forma de tributação, podendo optar pelo desconto simplificado ou pelas deduções legais – modelo completo.

A Declaração Inicial de Espólio é a que corresponde ao ano-calendário do falecimento, e é obrigatória se a pessoa falecida se enquadrar dentre os requisitos estabelecidos pela Receita Federal para as pessoas físicas, sujeitando-se a multa por atraso. Entretanto, se houver bens a inventariar, e não atender os requisitos de obrigatoriedade, a entrega é facultativa.

Nos anos subsequentes à declaração inicial, são entregues as Declarações Intermediárias, considerando as mesmas regras quanto à obrigatoriedade e tributação desta.

Encerrado o Formal de Partilha, Sobrepartilha ou Adjudicação de Bens, é obrigatória a entrega da Declaração Final de Espólio. Esta deverá ser entregue no ano subsequente a data da decisão judicial ou lavratura da Escritura Pública de Inventário e Partilha, através do Programa do IRPF (Imposto de Renda Pessoa Física), no prazo de março a abril.

A Declaração Final de Espólio é obrigatória sempre que houver bens a inventariar, independente de valor, e é tributada pelas deduções legais, sendo vedado o desconto simplificado. Caso gere imposto a pagar, este deverá ser recolhido em quota única, devido ao término do espólio e, se a Declaração Final de Espólio for entregue em atraso, incidirá multa mínima de R$165,74.

Lembrando que a Declaração Final de Espólio cancelará o CPF da pessoa falecida através do seu processamento e também serve para justificar a evolução patrimonial dos herdeiros, resultante da partilha e apuração de ganho de capital dos bens, se houver.

Está precisando de ajuda? O Contador Empresarial está à sua disposição, trabalhando para seu conforto e tranquilidade. Para uma assessoria completa entre em contato conosco, apenas clicando aqui.

SEM COMENTÁRIOS

Desculpe, o formulário de comentários está fechado neste momento.